Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Em Aracaju, Senad realiza pactuação de enfrentamento à violência no 3º ciclo do projeto Redes

Notícias

Em Aracaju, Senad realiza pactuação de enfrentamento à violência no 3º ciclo do projeto Redes

Agenda faz parte das apresentações do Plano Nacional de Segurança Pública nos estados

Brasília, 16/2/17 – Na primeira semana de fevereiro de 2017, a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça e Segurança Pública realizou apresentações das ações da Secretaria no âmbito do Plano Nacional de Segurança Pública em Natal. Agora é a vez de Aracaju. Em parceira com a Prefeitura do estado e com o apoio Fundação Oswaldo Cruz, o governo federal garantiu a ampliação do Projeto Redes, do Programa Famílias Fortes e do Projeto de Inserção Social, bem como das ações de formação junto ao Centro Regional de Referência da Universidade Federal de Sergipe, com ações de enfrentamento à violência contra a mulher. 

O Redes, aderido pelo município em 2014, pretende promover a articulação de áreas como saúde, inclusão social, segurança e educação para desenvolvimento de trabalho intersetorial que mobilize e integre ações com o foco na redução de danos sociais. Em seu 3° ciclo, o projeto passa a agregar ações que atendam às demandas do Plano Nacional de Redução de Homicídios e Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. 

Para aprimorar os trabalhos, a diretora de Articulação e Projetos da Senad, Nara Araújo, afirma que é preciso aperfeiçoar a forma de abordagem e a qualidade do atendimento. Também destaca a necessidade de pensar na articulação e mobilização de uma rede intersetorial de cuidados para melhor acesso das vítimas de violência. 

“Pensar em uma rede integrada é algo um pouco mais complexo do que se imagina. A gente precisa desenvolver uma estratégia de promoção do diálogo entre os serviços de um mesmo campo. É um desafio, por exemplo, questionar como dialogam com essas ações as áreas da Educação e da Assistência. Isso demanda bastante envolvimento, especialmente desses profissionais com o apoio da sociedade civil”, destacou. 

Presente no encontro, a vice-prefeita e secretária de Assistência Social e Cidadania, Eliane Aquino, destacou que a diminuição da violência deve ser atingida com trabalho, educação, assistência e toda uma rede de políticas públicas que precisam chegar às comunidades. 

“Trabalharemos com as Secretarias de Esportes, Educação, entre outras, além da Guarda Municipal. Vamos fortalecer tais temáticas. desde a criança ao adolescente e à mulher, que é vítima. Nós estamos construindo o Plano Municipal de Enfrentamento à Violência, dentro do Plano Nacional, e queremos fazer com que todas as ações do projeto Redes sejam parte deles. É uma grande somação para poder combater essa problemática com um todo”, ressaltou.